Boi: cenário é de alta em todas as regiões do país, diz Scot Consultoria

O mercado de boi gordo mantém a tendência de alta em todas as regiões do país. A constatação é da Scot Consultoria.

De acordo com o divulgado nesta quinta-feira (13/3) pelo analista Alex Lopes, os frigoríficos, mesmo os de grande porte, estão com dificuldades para compor escalas de abate, que dificilmente superam três dias.

“Compradores paulistas seguem com as compras nos estados vizinhos. Isso vem ajudando a valorizar o mercado em Goiás e em Mato Grosso do Sul”, informou Lopes, em nota.

Na referência para o mercado paulista, a arroba chegou a ser cotada a R$ 122 nesta quarta-feira (12/3). Segundo o analista da Scot Consultoria, há ofertas por parte da indústria de até R$ 2 a mais por arroba.

Dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), também divulgados nesta quinta-feira, reforçam o cenário altista. Conforme os indicadores da instituição, a carne bovina no mercado paulista atingiu níveis recordes desde quando os preços começaram a ser apurados, em 2001.

“Além da maior demanda interna, principalmente por cortes traseiros, as exportações seguem aquecidas, com destaque para os dianteiros, conforme relatam os mesmos agentes. Do lado da oferta, a redução do volume abatido e/ou dos dias de operação da indústria reforçou as altas”, avaliaram os pesquisadores do Cepea.

Na parcial de março, a carcaça casada bovina acumula valorização de 2,6% no atacado da Grande São Paulo, com o quilo do produto a R$ 8,15 nessa quarta-feira (12/3). Em termos reais, descontando-se a inflação pelo IGP_DI de janeiro deste ano, a média é de R$ 8,03 o quilo, menor apenas que a de novembro de 2010, de R$ 8,50 o quilo.

Fonte: Globo Rural


 
 

Newsletter